quinta-feira, 20 de julho de 2006

e, agora, tenho a sensação que o tempo já passou.
tudo foi em vão. (...daí)

15 comentários:

Jotabê disse...

...não concordo.

Rosalina disse...

com o quê?

olá.

Jotabê disse...

...com tudo.

olà

Rosalina disse...

então, achas que as palavras não traduzem a expressão. é isso?

Jotabê disse...

Quando se tem a sensação que algo foi em vão, é porque não se atingiu determinado objectivo lutado através do tempo. Esse tempo por variadas razões limitou, retardou (porque o objectivo pode ainda ser atingido) ou simplesmente mostrou-nos a impossibilidade para tal, o que também não é correcto dizer que se percebe, no máximo tenta-se entender o tempo. Mas mesmo que tenhamos quase a certeza da impossibilidade, o tempo que decorreu, as vivências, os conhecimentos, etc., fazem com um determinado tempo nunca pressuponha o que quer que seja, como tendo sido em vão.

:)

Rosalina disse...

a escolha das imagens que aqui vou colocando é "por impulso". e no momento em que escolhi esta, sabia que ia ser um rosto feminino. apenas isso. era o que me apetecia no momento.

as palavras surgem sempre depois. e assim que "encontrei" esta expressão, as palavras surgiram logo.

percebo a tua discordância. e até a aceito. mas, neste caso, subscrevo na íntegra o que publiquei.

já tive algumas vezes essa sensação de tempo perdido, de tempo gasto em vão. é claro que ficam as memórias das vivências, dos acontecimentos. e fazem-me sorrir sempre mesmo quando foram dolorosas. já foram. já pertencem ao passado.

no entanto, a sensação do ter sido tempo em vão, mantém-se. e o que me preocupa é o facto de experiências passadas poderem condicionar irredemediavelmente o tempo do futuro.

por isso vivo o presente. por isso o "meu carpe diem."

Jotabê disse...

…a minha discordância está essencialmente no termo “percebo”, que determina certeza conclui definitivamente como tendo tudo sido em vão.Com o termo “sensação” como aliás eu também referi, fica o tempo e o tudo lógico e mutável como deve ser.

:)

Rosalina disse...

então...chegámos a consenso, é isso?

ahahahahhahahha...

Jotabê disse...

...se mudares o "percebo" por "tenho a sensação" fazemos negócio, se não...

(achas que estou a ser demasiado exigente?)

Rosalina disse...

não. estás só a ser exigente.

mas podemos fazer negócio.

no entanto, não te esqueças que o "perceber" vem logo a seguir ao "ter a sensação".


ahahahhahahhahahhahah...

Jotabê disse...

...desde que ponhas lá o "tenho a sensação" o que vem a seguir é tudo lucro...

e com certeza vamos fazer um bom negócio.

:)

Jotabê disse...

...concordo.

Rosalina disse...

com o quê?

ahahhahahahhahahhahah...

wind disse...

A expressão é linda!:)
Não sei se concorde com o título que lhe deste, mas cada pessoa tem a sua sensibilidade e como tal respeito a tua:)
A mim dá-me mais um ar de desafio.

Rosalina disse...

obrigada, wind.

mas eu também acho que a expressão é de desafio. já sentiste maior desafio do que o de chegar à conclusão que estás viva e que tens de continuar?

parece óbvio e linear. mas não é. porque só faz aquela expressão quem vive ou interpreta (que me parece ser o caso...) um momento desses em que, apesar de tudo, se tem de continuar.

esta escolha surgiu fruto de um momento presente que activou a memória de outros.

mas amanhã já é dia, outra vez.