quarta-feira, 31 de dezembro de 2008


Esta foi tirada ontem, no Sítio, Nazaré. Estava frio, mas o ambiente sentido era este: quente sereno, feliz. Termino assim 2008. Que seja 2009 pleno de saúde e felicidade.

quarta-feira, 24 de dezembro de 2008



O meu natal.

Que fosse assim o de todos, também. - Eis os meus votos para esta época.


.
.
.
.

segunda-feira, 22 de dezembro de 2008
















No Sábado passado, dia 20 de Dezembro, recebi este marcador depois de uma reunião de avaliação que começou às 8:00.

Tudo foi feito por uma das turmas - o 8ºD - , devidamente sugerido e orientado pela respectiva Directora de Turma. Todos os professores do Conselho de Turma receberam um marcador devidamente personalizado.

Foi uma surpresa deliciosa.

E, quando momentos destes acontecem, só me lembro de Sebastião da Gama e do seu sonho:

O SONHO

Pelo sonho é que vamos,
Comovidos e mudos.
Chegamos? Não chegamos?
Haja ou não frutos,
Pelo Sonho é que vamos.

Basta a fé no que temos.
Basta a esperança naquilo
Que talvez não teremos.
Basta que a alma demos,
Com a mesma alegria, ao que é do dia-a-dia.

Chegamos? Não chegamos?

-Partimos. Vamos. Somos.

.
.
.


domingo, 14 de dezembro de 2008


.
.
.
.
.
.
.
.
.

.
.
.
.
.
Orgulho de tia.
Mais aqui.


Foto de Carlos D. Palma

quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

Image Hosted by ImageShack.us

Daqui
_______________________________
Realce particular para o tri-sublinhado.
Que se divulgue.
.
.
.

terça-feira, 9 de dezembro de 2008


e de novo aquele dia que é só meu e que partilho. sempre.

domingo, 7 de dezembro de 2008

A propósito disto, por causa disto, disto e disto, só me apetece, sei lá, tornar público que a Pipoquinha, sabe, a filha da Tareca, ontem estava chiquérrima. Olhe, nem sei como dizer, o máximo, percebe. E depois, olhe, a festa correu muito bem. A árvore de Natal estava lindérrima, sabe, assim, tipo postal...Olhe, sei lá...
.
.
.

quarta-feira, 3 de dezembro de 2008


Em queda! Lenta, é certo, mas assim, talvez, seja mais doloroso. Que seja.

Origem da informação.

sábado, 29 de novembro de 2008

Clube de Imprensa - 26/11/08


______________

Sugeria que a Sra. Ministra ouvisse. Talvez aprendesse a ver.
.
.
.

terça-feira, 18 de novembro de 2008

Acabei de ouvir na SICNotícias o Sr. Primeiro Ministro declarar que, em Maio, depois da Manifestação de professores, foi assinado um Memorando que os Sindicatos de professores não estão, agora, a respeitar.

Maio?!...

segunda-feira, 17 de novembro de 2008

domingo, 9 de novembro de 2008

XIII Congresso Distrital do PS de Coimbra
José Sócrates lamenta “oportunismo político” da oposição na avaliação dos professores
09.11.2008 - 14h32 Lusa
O secretário-geral do PS, José Sócrates, lamentou hoje, em Coimbra, o “oportunismo político” dos partidos da oposição, sobretudo do PSD, nas reacções à manifestação de dezenas de milhares de professores sábado em Lisboa, contra o processo de avaliação.

Intervindo no XIII Congresso Distrital do PS de Coimbra, José Sócrates considerou “lamentável o oportunismo dos partidos”, que “devem servir para defender o interesse do geral do país e não para se colarem a reivindicações corporativas na esperança de ganhar uns míseros votos”.

“Os partidos da oposição sem tema e sem discurso andam à procura é de qualquer manifestação ou descontentamento para então poderem liderar. O que ficou visível foi que os partidos fizeram um lamentável aproveitamento político da manifestação”, criticou o dirigente socialista e líder do Governo.

“Já não esperava nada dos partidos à nossa esquerda, que têm a habitual estratégia do protesto. Mas que o principal partido da oposição, que ainda há uns meses atrás aquando da outra manifestação dizia ao PS que se recuasse era um vergonha, venha agora dizer que o Governo deve recuar...”, enfatizou José Sócrates, bastante aplaudido pelos congressistas.

Avaliação de professores "é essencial"

Salientando que o Governo se mantém firme para “defender o interesse nacional”, o secretário-geral do PS afirmou que a “avaliação de professores é essencial para que [se possa] garantir um sistema justo e também uma escola pública de qualidade que se orgulhe dos seus professores”.

“O que é que o maior partido da oposição quer? Que o Governo desista da avaliação, que voltemos à situação da promoção automática, à situação em que os professores são todos iguais, não é possível distingui-los”, interrogou.

“Tenho a certeza que todos compreendem que o pior que existia em Portugal era o sistema que se baseava apenas na promoção automática”, sublinhou, convicto de que “o perfil da situação social dos professores será melhorado quando os portugueses souberem que, tal como outros profissionais, também eles são avaliados”. Para José Sócrates, o modelo de avaliação é “acto de justiça e de reconhecimento”.

Sindicatos acusados de não “honrarem” acordo

Na sua intervenção, o líder socialista não poupou também os sindicatos de professores, a quem acusou de não respeitaram o memorando de entendimento assinado este ano com o Ministério da Educação. “O que eu pergunto é se será pedir demais aos sindicatos que cumpram este acordo, que honrem a palavra que deram, a assinatura que puseram neste memorando”, questionou Sócrates, exibindo o documento perante o congresso.

Insistindo no assunto, questionou ainda se “será possível o Governo fazer um entendimento com os sindicatos e passados uns meses uma das partes pôr em causa aquilo que assinou”.

“Será que é isso que a sociedade portuguesa deseja, isso honra essa parte? Pior ainda é que chegamos à conclusão que alguém assinou com intenção de não cumprir”, acrescentou Sócrates, referindo que o país precisa de “entendimentos, de negociações e de compromissos, que são para ser honrados”.

Durante o seu discurso, várias vezes interrompido com salvas de palmas, o secretário-geral do PS adiantou que existem já 20 mil professores avaliados, tendo 1400 sido considerados “muito bons e excelentes”.

________________________

E eu lamento, Sr. Primeiro Ministro, ter votado no PS.

Tudo o que declara sobre educação é revelador de uma ignorância total sobre o que se passa nas Escolas.

Pergunto-lhe o que será mais correcto: progredir na carreira, segundo diz, automaticamente ou ser avaliado por quem nunca foi?

Acha isso justo? Correcto?

Na minha escola não há um único professor titular que tenha competência para me avaliar. Nenhum professor tem mais experiência que eu na disciplina/nível de ensino que lecciono.

E o Senhor acha que eu me devo submeter a essa avaliação?

Julga que todos tiraram cursos enviando trabalhos por fax?

Há quem o tenha feito.

Mas eu sei o que é ser avaliado. E, garanto-lhe que nada tem a ver com aquilo que este modelo preconiza.

Quer dar credibilidade a este modelo? Avalie, primeiro, os avaliadores.

Dê-lhes credibilidade. Forme-os.

Depois veremos se são capazes. Porque agora, seguramente, não são.


quinta-feira, 6 de novembro de 2008

terça-feira, 4 de novembro de 2008

segunda-feira, 27 de outubro de 2008


.
.
.
.
.
.
Há coisas mais importantes de que falar, mas é bom saber que este homem continua a vencer.

sexta-feira, 17 de outubro de 2008

Na portaria n.º 1204/2008 de 17 de Outubro, manda o Governo, pelo Secretário de Estado da Educação, que seja criado o curso profissional de Técnico de Protecção Civil, visando a saída profissional de técnico de protecção civil.

O técnico de protecção civil é o profissional qualificado que, sob orientação do técnico superior da área, está apto para desenvolver actividades de prevenção de riscos colectivos inerentes a situações de acidente grave ou catástrofe, assim como participar no planeamento de actividades de atenuação dos seus efeitos, de protecção, socorro e assistência às pessoas e bens em perigo quando aquelas situações ocorram.

______________

Pronto, podem vir as catástrofes. Foi encontrada a solução.
.
.
.

terça-feira, 14 de outubro de 2008

Escondido

Escondo-me
Para não ser encontrado
Pelos que odeio
Tirem-me este pecado irado
Pois a Ira que tenho
É tão forte...
Tão fria tão calculista
QUE APETECE-ME OFENDER TUDO
E MATAR UM FADISTA!!!
E obrigam-me a viver
Num mundo cruel
Em que cada buraco
Só há mal e não mel
Onde a raiva mais forte
Pode prevenir um corte
De tristeza
Deixemo-nos de moleza
Pois de uma coisa tenho a certeza
EU NÃO ME ENFIO DEBAIXO DE UMA MESA!!!
Quando muito a parto!
Apetece-me avançar com isto!
Farto de esperar estou eu
Foram 9 meses p'ra nascer
Os velhos só dizem doeu
e continua a doer
E sabem porque dizem isso?...
PORQUE O GOVERNO NÃO AJUDA!
NÓS ABRIMOS A BOCA
E ELES SÓ DIZEM CALUDA
DEPOIS QUEREM QUE NÃO TENHA IRA...
OK... Senhor Primeiro Ministro vem cá e tira
Afinal há liberdade de expressão
Ninguém me proíbe de escrever isto
Entendam a raiva do meu poema então...
E dêem-me razão
E peço...
Não tenham um pensamento misto
Pois um mais ou menos não serve
Só me ferve...

Dominique Martinho (13 anos)

sábado, 11 de outubro de 2008

Nas notícias ouvi falar disto: Nacional Peniche:Projecto turístico para Fortaleza vai impor-se à preservação do museu da resistência.

Sem conseguir explicar a razão, veio-me à memória isto: Nacionalistas exigem museu de homenagem a Salazar.

_________________

Haverá razão para esta associação?
.
.
.

quinta-feira, 9 de outubro de 2008

- Preferi vir ao cabeleireiro em vez de almoçar.

_____________

Isto foi ouvido por quem gere o negócio de clientes que optam pela imagem (?) em vez de se alimentarem... Eu ouvi-o nas notícias da RTP1.

Portanto aí está a solução para a crise: investir em salões de beleza e afins.

Não sei é se mais tarde não terão (as clientes, claro) de optar por ir ao médico e à farmácia.

Opções.
.
.
.

domingo, 5 de outubro de 2008

Ansiedade

Eu estou farto desta opressão

Faltam 10 dias para a Revolução

Quero ser acalmado

Dêem-me sedativos

Façam-se os preparativos

Quero abrir aqui a manifestação

Aumentam os preços

Baixam os ordenados

Os ricos compram adereços

Os pobres ficam calados

Temos de gritar

Manifestar

Revolucionar

Partir portas

Partir paredes

Partir Mesas

Partir tudo!

PARTIR OS OSSOS DOS HOMENZINHOS DO GOVERNO!

IR ATÉ AO FIM DO MUNDO!

ACABAR COM A DISCRIMINAÇÃO

COM A MEDIOCRIDADE

COM OS RICOS DA CIDADE

ACABAR COM ESTES MALUCOS

Mas ainda falta tempo para Revolução

Preciso de ser acalmado

Dêem-me sedativos

Façam-se os preparativos

FAÇAM UMA MANIFESTAÇÃO!

VIVA A REVOLUÇÃO!

Dominique Martinho (13 anos)

________________________


"Para ser professor, também é preciso ter as mãos purificadas. A toda a hora temos de tocar em flores. A toda a hora a Poesia nos visita."
- Sebastião da Gama


.
.


sábado, 4 de outubro de 2008

.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
Sócrates com pior imagem
.
.
.
.
___________________
.
.
Que se divulgue.
.
.
.

quarta-feira, 1 de outubro de 2008

Ferreira Leite diz que era "essencial" conhecer posição de Cavaco sobre Kosovo


__________

Seguindo a linha do post anterior...
.
.
.

segunda-feira, 29 de setembro de 2008

'Zé Carlos' marca regresso dos 'Gato' à SIC

____________________


Alguém que me explique a razão pela qual isto é notícia...

Será a derradeira
alienação geral?!
.
.
.

sábado, 27 de setembro de 2008

Acabei de ouvir na RTP1, canal de televisão público, um jornalista dizer que se fizeram filas para adquirir o Magalhães.


Mas está tudo doido?

Ou


Qual foi a parte que eu ainda não percebi nesta história?!

quarta-feira, 10 de setembro de 2008


Em matéria de candidaturas a Prémios , haver um alargamento de prazo para participar é (quase) sempre bom. Resta saber porquê.

Até porque, se falamos de educação, convém dar bom exemplo aos discentes e mostrar-lhes que é importante planear e cumprir prazos.

Claro que há sempre imponderáveis. O que me leva a pensar nas razões para este alargamento de prazo. Será que as candidaturas eram tantas que provocaram ruptura no sistema? Será que eram poucas?

Afinal, e sempre, será tudo uma questão de números, estatísticas. Premiar um professor entre 10 é diferente de premiar um professor entre 20. Digo eu, claro. E isto sem fazer a mínima ideia da média de professores candidatos no Ano Passado. Não fiz qualquer estudo, nem sei se foram divulgados esses dados.

Até porque acho este prémio um absurdo.
.
.
.
Ora bem, a época dos incêndios não deu notícias, neste ano. Afinal, o tempo não ajudou. As previsões erraram e o Verão passou ameno.

Tivemos, então, a época dos assaltos, particularmente à mão armada. O pessoal estava de férias e havia que preocupar as hostes. Afinal, estamos em tempo de crise e não convém que o pessoal relaxe...

Terminada esta fase, com o regresso ao trabalho havia que actualizar as notícias. Os assaltos passaram a ser normais. E começam a aparecer as notícias de acidentes no trabalho. Para já duas: Dois trabalhadores morrem em derrocada numa pedreira em Ponte de Lima / Duas pessoas continuam soterradas Derrocada em Braga faz um morto e obriga a evacuar prédios e lojas .

Haverá mais?!

terça-feira, 9 de setembro de 2008

cores...em busca das cores.
Flori
António Abagorro

sábado, 6 de setembro de 2008
















Treino para salto sincronizado?!...

domingo, 20 de julho de 2008


.
.
.
.
.
.
no mínimo, uma ideia fresquinha...

segunda-feira, 14 de julho de 2008

domingo, 13 de julho de 2008

(...) Ao que o CM apurou junto de fontes hospitalares da unidade da Corunha, a equipa médica responsável pelos transplantes é muito exigente nos cuidados com os pacientes. Afirmam ser uma das razões para a elevada taxa de sobrevivência de transplantados, que o hospital galego regista. É considerado o melhor da Europa. Os casos de doentes que chegam ali com reduzidas esperanças de vida e que conseguem sobreviver são muitos. O caso de António Pinto de Sousa é um deles. Há cerca de 15 dias o irmão do primeiro-ministro corria risco de vida e só um transplante pulmonar urgente o poderia salvar. Teve a sorte de em cinco dias haver um pulmão compatível que, curiosamente, foi enviado por um hospital português para a Corunha. Dia 4 de Julho foi submetido ao transplante.

Durante duas semanas, José Sócrates viveu entre várias visitas ao irmão na Corunha, um aceso debate do estado da Nação e uma agenda que passa por viagens ao estrangeiro. Hoje, Sócrates participa na Cimeira de lançamento da União Europeia para o Mediterrâneo.




________________________

Teve sorte, afirma o jornalista. Ainda bem direi eu. Outros não a terão. Pelo menos assim tão rápida. Mas ainda bem que há quem tenha sorte assim. Salva-se uma vida.

Estranhei nesta notícia o facto de nos dar a conhecer pormenores da vida pessoal do PM. Afinal, tudo tem feito para a resguardar. E tem conseguido. Porque não terá conseguido desta vez?

Uma dúvida humana da minha parte, julgo...

sábado, 12 de julho de 2008

final de tarde à espera que as horas passem ou que o vento se canse de soprar e me devolva a serenidade. ou então sair do refúgio de todos os dias. às vezes apetece fazer tempestades e partir nelas...

quinta-feira, 19 de junho de 2008


um sorriso


naquele dia tinha acordado mais cedo. andava preocupada com a ida ao médico do francisco. na última consulta, as análises tinham alguns elementos estranhos e maria não queria estar desprevenida, uma vez que, se o problema fosse deveras grave, muita coisa se alteraria nas suas vidas.

levantou-se. foi para a casa de banho e pôs a água a correr. soube-lhe bem sentir a água quente a cair no corpo. agora, eram apenas aqueles momentos o únicos em que podia relaxar.

depois de já estar vestida e antes de descer para ir preparar o pequeno-almoço, foi ao quarto acordar o francisco.

dormia profundamente. ficou a olhar para ele. como era bonito o seu sorriso, mesmo a dormir... fora, aliás, aquele trejeito brincalhão de menino que a tinha cativado e a tinha feito olhar de maneira diferente para ele.

estavam na esplanada do café, em mesas separadas, mas no mesmo grupo de amigos. quer dizer, eram mais conhecidos,uma vez que amigos, tinha apenas ali a cristina e o namorado.

tinham sido apresentados durante o jantar; o francisco era amigo do pedro, namorado da cristina. falaram durante o jantar, já que ficaram frente a frente. mas ali na esplanada tinham ficado em mesas separadas... e sorriam apenas um para o outro.

agora, já passados seis anos, continuavam a sorrir assim. o sorriso era o mesmo, ainda que cada vez mais cúmplice. o dele, quase traquina.

que novidades teria o médico?

chamou-o: francisco, acorda.



18.junho.2008

quarta-feira, 18 de junho de 2008


quinta-feira, 5 de junho de 2008


Ouvindo a Grande Reportagem, vou-me perguntando: será que, num futuro próximo, o porta-voz do PS irá mudar?!...
.
.
.
.
.
.
.
.
.

domingo, 1 de junho de 2008

Acabei de ver na RTP1 a final do Concurso «Ler+», promovido pelo Plano Nacional da Leitura.

Fiquei confusa. Os alunos que ganharam a final receberam como prémios: uma viagem, computador e outra coisa de que não me lembro do nome.

Não receberam livros.

Fiquei confusa e achei estranho. Sendo o objectivo do Concurso e Plano elevar os níveis de literacia dos portugueses e colocar o País a par dos parceiros europeus, destinando-se a criar condições para que a população alcance níveis de leitura em que se sintam aptos a lidar com a palavra escrita, por que razão não receberam, pelo menos, um livro?!


segunda-feira, 26 de maio de 2008

sábado, 24 de maio de 2008

Estava eu a comer uma maçã, e a pensar no que inspira a vida... Lembrei-me das árvores, das folhas, do cheiro, e, particularmente, daquelas árvores que observo atentamente, quando vou na auto-estrada para Lisboa... São bonitas! Pensei, também, num pomar, num pomar pensei... Mas já não gostei, já não achei bonito. Então, cheguei há conclusão que as coisas são mais bonitas separadas das outras, talvez porque a sua beleza, assim, fica mais visível... Depois pensei em pessoas, e que as pessoas, quando estão sozinhas são diferentes. Mas nem todas as pessoas são assim, por isso mudei, talvez não tenha a ver com a quantidade, talvez com o excesso... Os pobres por exemplo, eles imploram por uma moeda, mas, se ficam ricos, não dão valor ao que têm.

Quando vejo uma árvore sozinha, fotografo-a com os meus olhos, é ouro, é… É a vida…

Inês Félix, 13 anos
.
.
.

quinta-feira, 22 de maio de 2008

Não sou pessoa que se ria com a piada fácil. Solto gargalhadas mas, na maioria das vezes, por razões que aos outros passam despercebidas, ou então provocariam neles outra reacção. O exemplo que se segue é um desses casos.

Provavelmente, à maioria, esta questão daria pouca vontade de rir e muito menos de soltar gargalhadas. Mas aconteceu-me. Não porque ache piada à situação de imensa precariedade vivida pelo pessoal não docente. Essa preocupa-me. Enche-me de raiva.

Ao que eu achei imensa piada foi às palavras proferidas pelo Secretário de Estado no final do artigo do DN. Essas sim. São de um sentido de humor atroz. Aliás, só se as entendermos assim, com humor, sarcasmo, se quiserem, é que as podemos compreender:



quarta-feira, 21 de maio de 2008

e para quando, de novo, dias de azul verdes?

domingo, 18 de maio de 2008

sexta-feira, 16 de maio de 2008


sorriso perdido

um dia saiu de casa e perdeu a vontade de ir para a escola.
resolveu ira à procura do mundo. percorreu cidades, países, continentes. conheceu outros sítios, outras gentes... durante esse tempo pensou que era feliz e lentamente pensou, também, que já se tinha esquecido da sua escola, da sua casa.
e o tempo foi passando.
um dia, alguém lhe disse que perdera o sorriso. ficou preocupada. viu-se ao espelho e verificou que era verdade. quis chorar e não conseguiu. disseram-lhe, então, que para chorar tinha de voltar a encontrar o sorriso. procurou naquela cidade. naquele país. naquele continente.
não o encontrou.
viajou por todas as cidades e países dos outros continentes por onde tinha andado. não o encontrou.
e, de repente, durante outra noite de tristeza, lembrou-se da sua casa, da sua escola.
regressou. o sorriso estava lá, à sua espera, entre a casa e a escola. o primeiro caminho que tinha aprendido a fazer.
ficou.

8.maio.2008

segunda-feira, 12 de maio de 2008

terça-feira, 6 de maio de 2008

O estudo, apresentado por ocasião da inauguração do Centro de Respostas Integradas (CRI) de Évora do Instituto de Droga e Toxicodependência, na presença do secretário de Estado da Saúde, Manuel Pizarro, teve como objectivo descrever a dimensão e as características do fenómeno do consumo lícito e ilícito de substâncias psicoactivas na população portuguesa entre os 15 e os 64 anos.A investigação, que abrangeu uma amostra de 15 mil inquiridos, concluiu que, quanto à dimensão dos consumos de substâncias ilícitas, houve um «aumento das prevalências de consumo ao longo da vida»
(...)

Manuel Pizarro preferiu destacar que, tanto o INPP como o Inquérito Nacional em Meio Escolar - 2006 (INME), cujos resultados preliminares também foram divulgados esta sexta-feira na cidade alentejana, mostram que há uma «diminuição do consumo de drogas entre os mais jovens e a população em meio escolar, quer no terceiro ciclo, quer no secundário».

«É um resultado muito importante, que acompanha o que de melhor acontece pelo mundo fora. Ainda há países em que o consumo entre os mais jovens está a aumentar, mas no caso português é óbvio que está a diminuir e de forma acentuada, o que nos deixa muito satisfeitos», frisou.

O INPP refere que é nos grupos etários dos 15 aos 24 anos e dos 25 aos 34 anos que ocorrem as prevalências «acima da média», mas alerta que, quando se divide a primeira faixa etária em dois segmentos - 15-19 e 20-24 anos -, constata-se que, de 2001 para 2007, «no grupo dos mais jovens há um decréscimo das percentagens de consumidores», enquanto «no grupo dos mais velhos há um relevante acréscimo desses valores».

_____________________

Eu até me considero uma optimista, por natureza, mas, às vezes, tenho dificuldades em perceber as leituras que outros fazem.

Como é que se pode concluir, como o secretário de estado da educação, Walter Lemos, e outros fizeram, que o que se tem feito nas escolas em matéria de prevenção tem funcionado, quando é nos grupos etários dos 15 aos 24 anos e dos 25 aos 34 anos que ocorrem as prevalências «acima da média»?!

Se os estudos feitos acompanharam um período ainda longo - de 2001 a 2007, como se pode estar satisfeito, quando, afinal, a actual e próxima geração activa, pelos resultados, mostram prevalência acima da média no consumo?!

Mas isto nem deve ser negativismo da minha parte. Provavelmente, iliteracia. Claro que também teria sido interessante ter feito, em paralelo, um estudo que analisasse os hábitos dos jovens do 3º ciclo e Secundário no que respeita o consumo de álcool...
.
.
.

segunda-feira, 5 de maio de 2008

Isto anda muito parado...

terça-feira, 22 de abril de 2008

Ensino Show



Sugestões pedagógicas para acabar com os chumbos...
.
.
.

segunda-feira, 21 de abril de 2008

Este senhor é um Senhor!

sexta-feira, 18 de abril de 2008

A sobrevivência ao atentado de 11 de Fevereiro "só pode ser explicada pela teologia"


_________________

Ramos-Horta a caminho da beatificação...
.
.
.

quinta-feira, 17 de abril de 2008

No dia em que Milhares de trabalhadores portugueses saíram à rua, a SIC NOTÍCIAS esteve, cerca de meia hora, a analisar a saída de um político português da liderança de um partido.


Eleições nos EUA
Os jornalistas gostam mais de Obama porque já conhecem Hillary


________________

Um bom argumento para justificar uma boa traição...
.
.
.

terça-feira, 15 de abril de 2008


INCOERÊNCIA INCOERÊNCIA INCOERÊNCIA INCOERÊNCIA INCOERÊNCIA INCOERÊNCIA INCOERÊNCIA INCOERÊNCIA INCOERÊNCIA INCOERÊNCIA INCOERÊNCIA INCOERÊNCIA INCOERÊNCIA INCOERÊNCIA INCOERÊNCIA INCOERÊNCIA INCOERÊNCIA INCOERÊNCIA INCOERÊNCIA INCOERÊNCIA INCOERÊNCIA INCOERÊNCIA INCOERÊNCIA INCOERÊNCIA INCOERÊNCIA INCOERÊNCIA INCOERÊNCIA INCOERÊNCIA INCOERÊNCIA INCOERÊNCIA INCOERÊNCIA INCOERÊNCIA INCOERÊNCIA INCOERÊNCIA INCOERÊNCIA INCOERÊNCIA INCOERÊNCIA INCOERÊNCIA INCOERÊNCIA INCOERÊNCIA INCOERÊNCIA INCOERÊNCIA INCOERÊNCIA INCOERÊNCIA INCOERÊNCIA INCOERÊNCIA INCOERÊNCIA INCOERÊNCIA INCOERÊNCIA INCOERÊNCIA INCOERÊNCIA INCOERÊNCIA INCOERÊNCIA INCOERÊNCIA INCOERÊNCIA INCOERÊNCIA INCOERÊNCIA INCOERÊNCIA INCOERÊNCIA INCOERÊNCIA INCOERÊNCIA INCOERÊNCIA INCOERÊNCIA INCOERÊNCIA INCOERÊNCIA INCOERÊNCIA INCOERÊNCIA INCOERÊNCIA INCOERÊNCIA INCOERÊNCIA INCOERÊNCIA INCOERÊNCIA

______________________

Como é que é possível fazer um título destes, quando na foto está o Mário Nogueira, porta-voz da Plataforma Sindical, num Praça cheia de professores?!

Curioso, curioso é que na segunda-feira, no dia 14 de Abril, era o Diário de Notícias que fazia um título semelhante, senão igual, e, hoje, é o Jornal de Notícias. Afinal, jornais que pertencem ao mesmo grupo.

Não é certamente por acaso.

segunda-feira, 14 de abril de 2008

às vezes podemos ser só sombras e ninguém nos vê.

outras queremos ser sombras e não nos deixam.
a nossa mancha escura engana quase sempre aqueles que nos olham sem luz.

domingo, 13 de abril de 2008

NÃO.
NÃO.
NÃO.
NÃO.
NÃO.
NÃO.
NÃO.
NÃO.




Digam NÃO a este acordo

sábado, 12 de abril de 2008


As sondagens valem o que valem...

O Diário Digital pergunta o seguinte aos seus leitores: Quem é responsável pela violência nas escolas?

Depois de ter votado, 50% dos leitores responsabilizava os Pais, 26% o Governo e 6% os Professores.

Não deixa de ser interessante.
.
.
.

segunda-feira, 7 de abril de 2008

____________________

Um aplauso.

Moda Primavera-Verão


Modelo a adquirir.















quinta-feira, 20 de março de 2008





____________________


Sem comentários.

quarta-feira, 19 de março de 2008






Contratados coagidos a assinarem requerimento a pedirem avaliação de desempenho





_____________
Como isto é demasiado grave para ser verdade, só se aceita se for a antecipação do dia das mentiras... Será?!

Imagem do Kaos.

Do Jumento.

______________


Lamenta-se que este despacho não seja válido.
.
.
.

terça-feira, 18 de março de 2008

Eis o aspecto mais interessante na notícia do Sol - Ministra diz que comunistas não querem avaliação de professores, Por Andreia Félix Coelho - "Na sessão, Manuel Alegre justificou ainda o uso de óculos escuros por «motivos de saúde»." (último parágrafo)
.
.
.

Anedota (real):

Duas amigas, uma professora (Rosa), outra advogada (Helena), conversam sobre as suas profissões e o actual estado da nação.

Rosa - Bolas, se arrependimento matasse, eu estaria fulminada. Votei no PS. Contribui para a maioria absoluta... Não volto a votar PS.
Helena - Pois eu não. Nas próximas eleições vou votar PS e olha que não os ajudei a ir para lá...
Rosa - O quê?! Não acredito, Lena. Não podes estar a falar a sério. Mas...
Helena - Estou, estou. Nunca tive tantos casos como agora...
.
.
.
.

domingo, 16 de março de 2008



(...)"A Europa afirmou então a importância de o conjuntos dos países
organizarem sistemas de educação e de formação de qualidade e
adequados, na forma e no conteúdo, ao desafio de garantir a qualidade das
aprendizagens básicas e de massificar o ensino e a formação nos níveis
mais elevados de qualificação, estendendo a todos a possibilidade de
aprendizagem ao longo da vida."(...)

(...)"Todavia, considero que o grande desafio continua a ser o da diversidade
dos alunos."(...)



(...)"Em segundo lugar, mudanças de cariz organizacional, devido à
diversificação das responsabilidades e tarefas a realizar na escola. Os
professores necessitam de aprofundar as competências de trabalho em
equipa e de participação no funcionamento dos órgãos pedagógicos.
Em terceiro lugar, as alterações são também de cariz social, reconhecendo se
a necessidade de a escola colaborar com outros parceiros – autarquias,
pais, empresas, associações várias."(...)


__________________________

Ridendo castigat mores.




Bonecos daqui.

sábado, 15 de março de 2008







Molti mari e fiumi

Attraverserò
dentro la tua terra
mi ritroverai
turbini e tempeste
io cavalcherò
volerò tra i fulmini
per averti






Meravigliosa creatura sei sola al mondo
meravigliosa paura d'averti accanto
occhi di sole mi bruciano in mezzo al cuore
amore è vita meravigliosa
Luce dei miei occhi
brilla su di me
voglio mille lune
per accarezzarti
pendo dai tuoi sogni
veglio su di te
non svegliarti non svegliarti
non svegliarti .... ancora


Meravigliosa creatura sei sola al mondo
meravigliosa paura d'averti accanto
occhi di sole mi tremano le parole
amore è vita meravigliosa


Meravigliosa creatura un bacio lento
meravigliosa paura d'averti accanto
all'improvviso tu scendi nel paradiso
muoio d'amore meraviglioso




Meravigliosa creatura
meravigliosa
occhi di sole mi bruciano in mezzo al cuore
amore è vita meravigliosa
.
.
.
.
(Letra: de Gianna Nannini, Meravigliosa Creatura
// Fotos de Marília Campos)