sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Activity 1 - Cooperative Freedom / annotated bibliography*


In the first activity of the Unit 1 uc Pedagogical Processes in ELearning, it has been proposed that we find, to study and we shared resources that were related to the theory of Cooperative Freedom and we did an annotated bibliography.

In this brief annotated bibliography I refer to seven features.Through the first three references sought, first, understand the concept. The fourth and fifth reference, refer to the online catalog, place where, in NKI Distance Education, users are presented, which can make your profile visible.Then in the sixth and seventh references, I refer to a post and a chapter of a dissertation which deals with the differences between 'group' and 'network', something which I think is important to realize, in the Cooperative Freedom, cooperation group, because as long as I attend the Masters Course at various times, I was asked to work in team in collaborative work and was not used the term cooperative.

Cooperative online education  - Video (published on YouTube on June 12, 2008) where Professor Morten Flate Paulsen introduces, in the first person, the theory of Cooperative Freedom in online education, referring to the year in which first appeared - 1992 - and referring to viewing the rest of the video featuring the theory through a cartoon  (published in toonlet, on May 17, 2008).

Cooperative Freedom:  An Online Education Theory   - Article where Morten Flate Paulsen presents a theory of distance education based on current theoretical perspectives and discusses how it applies to online education. According to the author, the theory of the Freedom Cooperative can provide, in online learning, both , individual freedom and cooperation in groups. It is a theory that fits the theory of autonomy independence, being influenced by the theory of andragogy (Knowles) and is intended for all those young people and / or adults who want to control their learning outcomes and be motivated. 
PAULSEN, Morten Flate Online Education and Learning Management Systems, 2003 NKI Forlaget, 12 pages []

NKI Distance Education and its learning philosophy - In this article, 5 October 2006, the, you see the new online service for distance learning, promoted by  NKI Distance Education. The key to this philosophy of learning in distance education is, according to the text, the in community learning  and individual freedom. It covers issues such as learning partnerships, the creation of a learning community, the satisfaction of online students, the students' experiences and ways to disseminate it through their profiles.

Profiling Online Students - In this post, Morten Flate Paulsen celebrates the fact that in August 2008, NKI Distance Education online course enrollment its number one hundred thousand. At the same time, referes the  online catalog, where all registered users of NKI Distance Education make their presentations.  Morten Flate Paulsen stated that currently, all users can choose to include your presentation in the open catalog, by clicking the Global Visibility to your User Profile and a month after the catalog was released, 250 people (2.5 percent of users) had chosen the overall visibility. Morten considers this aspect as a significant development that should interest all members of  EDEN, at which publishes the blog post that we are looking for three reasons. at which publishes the blog post that we are looking, for three reasons. We give particular emphasis to the third,: being, traditionally, the student of distance learning, almost invisible compared to other groups of students, this kind of feature - online catalog - where everyone has their profile and share, can help the distance learning  student to be more visible.
 The profile of Thor Steinsland in the catalog online - we considered relevant, in this annotated bibliography of our early research on Cooperative Freedom, refer to the profile of Thor Steinsland, since it was present in October 2008, the workshop of EDEN in Paris to talk about his experience as a student of distance learning. Embedded in the profile, it is published his  (slideshare) presentation. There, in a very synthesized, relates his journey as a student of distance education (slide 2), describes the importance of negotiating in family (slide 3), highlights the need for an individual plan of work (slide 4); Finally, the last slide (4), noted the importance of NKI's online catalog, the participation in forums to maintain contact with peers and teachers, the need to find partners in learning (learning partners) and share your work with partners.

Networks Versus Groups in Higher education - On this post of 17 March 2008, Terry Anderson shows the use of the network as a way to allow a more distributed learning, going, therefore, beyond learning in groups. Of the purpose of the development of lifelong learning, Anderson writes, "Networks afford opportunities for learners to associate, negotiate, plan and execute projects, on a global scale with other learners." We believe it is essential to understand this concept to understand the role of networking in Cooperative Freedom Theory.

3.3. Groups, Networks and Collectives  During the research and readings taken for the implementation of this initial work, we feel a constant need to reflect on the concept of group and individual network. Moreover, the previous reference goes that way.We found on this chapter of the work of Jose Mota, a set of references, analysis and synthesis that we believe will allow us to distinguish betwen network and group. However, it is also apparent in this reading that these are concepts whose definitions are not closed and are in discussion.

In this brief reflection, when I'm completing the work in Pedagogical Processes in e-learning, I begin to highlight the quote that I refer in the sixth reference (Terry Anderson): "Networks afford opportunities for learners to associate, negotiate, plan and execute projects, on a global scale with other learners. "

In a way, the contents of all other references cited in this annotated bibliography are in line with this view of Anderson. For example, on first reference, Morten presents his theory on the network, using a video and cartoon, both online. In The profile of Thor Steinsland, Steinsland introduced his route, telling us about his project and how the developed, thus sharing its experience and making visible a way of life and learning that may serve as an example for others. I think that in this first annotated bibliography is very clear  that learning in networks can bring visibility  and this is therefore a very important aspect to understand the theory of Cooperative Freedom, because in this theory  networking is an ally individual freedom.


*Using Google translator to render it into English, with a  revising.

**Edited on 25 February (2010) to add the relfection and some data information that I highlighted with color pink.

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Actividade 1 - Cooperative Freedom / Bibliografia anotada


Na primeira actividade da Unidade 1 da uc Processos Pedagógicos em ELearning, foi-nos proposto que encontrássemos, estudássemos e partilhássemos recursos que estivessem relacionados com a teoria da Cooperative Freedom e que fizéssemos uma bibliografia anotada.

Nesta breve bibliografia anotada faço referência a sete recursos. Através das três primeiras referências procurei, primeiro, perceber o conceito. A quarta e quinta referência, remetem para o catálogo online, espaço onde, na NKI Distance Education, os usuários se apresentam, podendo tornar visível o seu perfil. De seguida, nas sexta e sétima referências, faço referência a um post e a um capítulo de uma dissertação de mestrado onde são abordadas as diferenças entre 'grupo' e 'rede', aspecto que me parece importante para perceber, na Cooperative Freedom, a cooperação em grupo, uma vez que, desde que frequento o Curso de Mestrado, em vários momentos, me foi pedido que trabalhasse em equipa, em trabalho colaborativo, não tendo sido usado o termo cooperativo.

Cooperative online education - vídeo ( publicado a 12 de Junho de 2008) onde o professor Morten Flate Paulsen apresenta, na primeira pessoa, a teoria da Cooperative Freedom no ensino online, referindo o ano em que surgiu pela primeira vez - 1992 - e remetendo para o visionamento do resto do vídeo que  caracteriza a teoria através de um cartoon (sítio original do cartoon, 17 de Maio de 2008).

Cooperative Freedom: An Online Education Theory    - Artigo onde Morten Flate Paulsen apresenta uma teoria de educação a distância com base nas actuais perspectivas teóricas e discute como se aplica a educação online. De acordo com o autor, a teoria da Cooperative Freedom  pode proporcionar, no ensino online, tanto a liberdade para o indivíduo como a cooperação em grupo. Trata-se de uma teoria que se enquadra na teoria da autonomia independência, sendo influenciada pela teoria da andragogia (Knowles) e destina-se a todos os que, jovens e/ou adultos queiram controlar os seus resultados de aprendizagem e se sintam motivados.

NKI Distance Education and its learning philosophy - Neste artigo, de 5 de Outubro de  2006,  da, é apresentado o novo serviço online para o ensino a distância, promovido pela NKI Distance Education. A chave para essa filosofia de aprendizagem no ensino a distância é, segundo o texto, a aprendizagem em comunidade e a liberdade individual. São abordadas questões como a da aprendizagem em parceria, a criação da uma comunidade de aprendizagem, a satisfações dos estudantes online, as experiências dos estudantes e a forma de as divulgar através dos seus  perfis.

Profiling Online Students - Neste post, Morten Flate Paulsen celebra o facto de, em Agosto de 2008, a NKI Distance Education its online course enrolment number one hundred thousand. Em simultâneo, refere o catálogo online, onde todos os usuários registados da NKI Distance Education fazem as suas apresentações. Morten Flate Paulsen refere que, neste momento, todos os usuários podem optar por incluir a sua apresentação no catálogo aberto, clicando na opção Visibilidade global no seu perfil de usuário e que um mês após o catálogo ter sido  lançado, 250 pessoas (2,5 por cento dos usuários) tinha escolhido a visibilidade global. Morten considera esse aspecto um desenvolvimento significativo e que deve interessar todos os membros do EDEN, em cujo blog publica o post que estamos a analisar, por três razões. Damos particular destaque à terceira: sendo, tradicionalmente, o estudante de ensino a distância, quase invisível, comparado com outros grupos de estudantes, este tipo de recurso - catálogo online -, onde cada um apresenta o seu perfil e o partilha, pode ajudar o aluno do ensino a distância a ficar mais visível.

O perfil de Thor Steinsland, no catálogo online - Considerámos pertinente, nesta bibliografia anotada das nossas primeiras pesquisas sobre a Cooperative Freedom, fazer referência ao perfil de Thor Steinsland, uma vez que o mesmo esteve presente, em Outubro de 2008, no workshop do EDEN,  em Paris, para falar da sua experiência como aluno do ensino a distância. Incorporado no perfil, está a sua apresentação publicada no slideshare. Aí, de forma muito sintetizada, relata o seu percurso, enquanto estudante de ensino a distância (slide 2); descreve a importância da negociação em família (slide 3); destaca a necessidade de ter um plano individual de trabalho (slide 4); por fim, no último slide (4), refere a importância do catálogo online da NKI, da participação nos fóruns para a manutenção do contacto com os colegas e professores, da necessidade de encontrar parceiros de aprendizagem (learning partners) e de partilhar o seu trabalho com os parceiros.

Networks Versus Groups in Higher education - Neste post, de 17 de Março de 2008, Terry Anderson apresenta o uso da rede como forma de permitir uma aprendizagem mais distribuída, indo, por isso, além das aprendizagens em grupos. A propósito do desenvolvimento da Aprendizagem ao longo da vida, Anderson escreve: "Networks afford opportunities for learners to associate, negotiate, plan and execute projects, on a global scale with other learners." Julgamos que é fundamental perceber este conceito para perceber o papel do trabalho em rede na teoria Cooperative Freedom.

3.3. Os Grupos, as Redes e os Colectivos - Durante as pesquisas e leituras efectuadas para a execução deste primeiro trabalho, sentimos uma constante necessidade de reflectir sobre o conceito de grupo, rede indivíduo. Aliás, a referência anterior vai já nesse sentido. Encontrámos neste capítulo do trabalho de José Mota, um conjunto de referências, análises e sínteses que, acreditamos, nos permitirão distinguir rede de grupo. No entanto, é também perceptível nesta leitura que estes são conceitos cujas definições não são estanques e estão em discussão.


Nesta breve reflexão, agora que estou a concluir o trabalho desenvolvido em Processos Pedagógicos em e-learning, começaria por destacar a citação que faço na sexta referência (Terry Anderson): "Networks afford opportunities for learners to associate, negotiate, plan and execute projects, on a global scale with other learners."
De certa forma, o conteúdo de todas as outras referências citadas nesta Bibliografia Anotada vão ao encontro dessa opinião de Anderson. Por exemplo, na primeira referência, Morten apresenta a sua teoria na rede, usando um vídeo e um cartoon, ambos online. Em  O perfil de Thor Steinsland , Steinsland apresenta o seu percurso, dando a conhecer o seu projecto e a forma como o desenvolveu, partilhando dessa forma a sua experiência e tornando visível um percurso de vida e aprendizagem que poderá vir a servir de exemplo para outras pessoas. Julgo que neste primeira bibliografia anotada está bem patente a visibilidade que a aprendizagem na rede pode trazer, sendo por isso um aspecto muito importante para perceber a teoria do Cooperative Freedom, uma vez que um dos seus princípios assenta, precisamente, no trabalho em rede aliado à liberdade individual.

Processos Pedagógicos em Elearning-09


Com a tag PPEL2009 identifico outra unidade curricular (uc) do Curso de Mestrado Pedagogia do E-Learning, da Universidade Aberta: Processos Pedagógicos em Elearning-09. Esta Unidade Curricular tem a particularidade de ser dada pelo professor Morten Flate Paulsen, sendo por isso o inglês a língua de comunicação.

Assim, todos os postes que aqui publicar, no âmbito desta Unidade Curricular, terão um link que remeterá para a sua tradução.

A abrir este post podemos ouvir e ver um filme onde Morten Flate Paulsen apresenta a sua  Teoria para o Ensino Online: Cooperative Freedom.

sábado, 17 de outubro de 2009

Diário de bordo - CAeL

A fim de cumprir um dos requisitos da avaliação da Unidade Curricular Concepção e Avaliação em e-Learning (CAeL), do Curso de Mestrado Pedagogia em E-Learning (Universidade Aberta), criei este espaço que terá sempre a seguinte tag: CAeL.

Aqui serão reunidos os produtos resultantes de cada actividade desenvolvida na Unidade Curricular, bem como reflexões pessoais sobre todo o processo de trabalho.