domingo, 27 de janeiro de 2008


quantos olhares de adulto haverá em rostos de crianças?
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
(foto de Finbarr O'Reilly)

2 comentários:

tempus fugit disse...

Que bem escolhida.
Não sei se o olhar fuzilante é de dor ou de reprovação, mas consegue manter-me à distância. Talvez seja mesmo de reprovação.

Rosalina disse...

Seja qual for a mensagem, é um olhar fantástico.