sábado, 16 de junho de 2007

E depois do Adeus (Clicar em Adeus)


6 comentários:

Anónimo disse...

Pelo andar da carruagem, bem que precisamos que um dia destes nos cantem de novo "E depois do adeus", ainda para mais considerando o que está "escondido" no "adeus".
Tentativa pura de calar as vozes críticas.
Isto está ficando mesmo bonito.
Um resto de bom fim-de-semana, mesmo com chuvinha, que é para limpar.
Bjkas

Rosalina disse...

A ideia foi mesmo essa, anónimo, associar o escondido à senha do Adeus.

Ficarmos calados é que nunca. ;)

António Balbino Caldeira disse...

Obrigado, Rosalina, pela sua solidariedade. Os links de apoio não são uma problema, mas uma honra. Muito obrigado. Já agora, parabéns pelo seu blog. Linká-lo-ei na próxima actualização da do meu blogue Do Portugal Profundo.

Rosalina disse...

É como digo no comentário anterior, António: calar, nunca.

Tenho como certo o poder da voz e essa ganha vida, quer na palavra dita, quer na escrita.

___________

Obrigada pelas suas palavras a propósito deste espaço.

Alien8 disse...

Excelente associação, Rosalina. Enquanto é tempo (há tempo).

Um beijo.

Rosalina disse...

O tempo, às vezes, alien, é tão fugaz...